peixes e pescadores | fishes and fishermen

Estou de volta! e vou partilhar um projeto recente com mais um padrão tradicional que foi recuperado e recriado pela Rosa Pomar em 2013 no livro Malhas Portuguesas e que, finalmente, está a renascer também nas minhas mãos. Adjetivos para qualificar este padrão? Simples, elegante, funcional, hipnótico, …
*I’m back! and I’m going to share with you an going project with another one of those traditional patterns recovered and recreated by Rosa Pomar in the 2013 book Malhas Portuguesas and that, finnaly, is coming to life also in my hands. Words to qualify this pattern? Simple, elegant, functional, hypnotic, …*

O padrão foi originalmente desenhado num projeto de caneleiras: caneleiras poveiras. Neste ‘poveiras’ podemos encontrar o seu significado/contexto/história. O padrão é inspirado numas meias de pescador da Póvoa de Varzim – e tem tudo a ver com as malhas da pesca de que se fala aqui.
*This pattern was originally designed as part of a legwarmers project: “caneleiras poveiras”. In this ‘poveiras’ we find its meaning/context/history. The pattern is inspired by an old pair of socks from Póvoa de Varzim (a Portuguese village) – and it has eveything to do with the fishing yarns & knitting stuff talked about here.*

002

Feita esta apresentação, então o que tenho eu para mostrar? Há tempos comecei uma camisola para o meu filho mais novo (que é o nosso peixe, a nossa cobra), seguindo a técnica raglã. Primeiro era um casaco, passadas algumas voltas fechei e passei a trabalhar  em círculo e agora era uma espécie de túnica e… de repente! tcharam! imaginei-o pescador, imaginei-o com uma túnica poveira!
*And now that the pattern is introduced, what do I have to show? Some time ago, I started knitting a sweater for my youngest boy (our fish, our snake). First, it was a coat, then, after a few rows , I closed the rows and started knitting in circle, towards something like a vest… and suddenly! uow! I saw him like a fisherman wearing a poveira vest!*

000

Com a ideia do padrão “poveiro” vieram as cores mais fortes, que contrastam com o lilás. O azul escuro, o laranja e o verde. É uma escolha ligeiramente desvairada, mas gosto muito do resultado.
*Along with the “poveiro” pattern came the strong colours fiercely opposing the pale lilac. The dark blue, the orange and the green. I admit it’s a crazy choice but the result is just great, for me.*

A mim que ando há pouco nestas lides dos muitos fios ao mesmo tempo, a execução do padrão ‘poveiro’ prendeu-me de tal forma às agulhas que tive de deixar literalmente outros dois projetos de lado. Terminada a parte colorida do corpo, agora estou a finalizar a barra do cós e depois sigo para as mangas. Que vos parece: faço a parte azul do padrão nas mangas também? Estou a matutar se sim se não… Enquanto isso, as meias Opal-Hundertwasser bem podem esperar.
*I’m still learning how to best knit with a lot of yarns at the same time, but this pattern got me stuck and my two other current projects were literally set aside. Finished the colour part of the body, now I’m finishing the ribbon and, then, hopefully, I’ll knit the sleeves. What do you think: must I knit the blue part of the pattern in the sleeves? I can’t decide whether yes or no… In the meanwhile, my Opal-Hundertwasser socks simply have to wait.*

001001a

A propósito, nunca fui à Póvoa de Varzim. Por isso, pus-me a espreitar galerias de imagens antigas. Gostei particularmente desta que estava aqui.
*By the way, I never went to Póvoa de Varzim. So, I sneaked into some old photos galleries . I really liked this one here.*

enseada

 

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s